domingo, 25 de novembro de 2018

Ouse ser transformado


Lucas 19:4-6

Introdução: a história de Zaqueu é extremamente edificante. Este publicano de Jericó viu a sua vida ser transformada depois que teve um encontro com Jesus. Encontramos neste episódio, relatado em Lucas 19, desafios valiosos que nos conduzem às grandes transformações.

Existe algo que você quer ver transformado em sua vida? Você quer transformação na sua vida? Então, vejamos alguns pontos importantes.

A oportunidade – Jesus estava passando pelas ruas de Jericó. Ele não fez isso muitas vezes e aquela seria a última, Jesus nunca mais voltou a Jericó. Zaqueu é um homem admirável porque reconheceu sua grande chance e decidiu não perdê-la. Isso tem a ver com visão.

Havia muitos argumentos que podiam roubá-lo daquele momento. Seus afazeres, sua imagem, a concorrência da multidão, o cansaço, o conforto. Enfim, ele teve que valorizar a oportunidade daquele dia acima de qualquer outra coisa. Muitas pessoas perdem momentos especiais com Deus por não darem o devido valor. Pensam no que têm que deixar para trás como perda e não como investimento e, assim, acabam ausentes da mesa que lhes foi preparada no céu.

O alvo – Zaqueu fez de Jesus o seu alvo. Ele não buscou nada para si, a não ser o seu total interesse por Jesus. Não foi atrás de uma solução para algum problema, mas a solução de si mesmo. Viu em Jesus o que lhe faltava como ser humano, não o que Ele poderia dar-lhe que fosse transitório. Em outras palavras, buscou o pão que permanece, e não o pão que perece.

O planejamento - Zaqueu planejou suas ações. Vendo o trajeto que Jesus faria, correu na frente e subiu numa árvore para não perder a chance de ver aquele de quem todos falavam. Antecipou-se para não ficar de fora e por isso foi contemplado com uma grande bênção.

O planejamento me leva a alcançar o que desejo. O planejamento mostra o valor que eu dou para os meus objetivos. Muitos vivem dando desculpas, mas na verdade não existe no coração deles o desejo da mudança. Dizem que não podem participar da célula, que não dá pra vir sempre aos cultos, que não podem ir aos encontros. De fato, o planejamento mostra o quanto estou comprometido com a minha transformação. Quando queremos, certamente, planejaremos.

O esforço – mais do que planejar-se, o baixinho de Jericó esforçou-se. Ele pagou o preço. Impedido pela multidão de aproximar-se do Senhor, limitado por sua baixa estatura, Zaqueu não permitiu que o custo fosse o argumento que o deteria. Foi ao ridículo de “pagar o mico”, subindo numa árvore para não perder aquela agenda do céu.

Vivemos num contexto religioso e cultural onde muitos querem as coisas de graça, de mão beijada. Para vergonha nossa, parece que na igreja isso ainda é mais evidente do que no mundo sem Deus. Quem caminha na lei do menor esforço faz com que oportunidades tremendas sejam perdidas para sempre.

Conclusão: Zaqueu pagaria qualquer preço para encontrar-se com Jesus. Certamente por isso, a grande surpresa! Quando Jesus chegou àquele lugar, olhando para cima, disse-lhe: "Zaqueu, desce depressa, pois me convém ficar hoje em tua casa” (5). Ele queria apenas ver Jesus, quem sabe ouvi-lo falando à multidão, mas o Senhor decidiu marcar a sua vida de forma pessoal, no meio de toda aquela gente.

Haverá sempre surpresas de Deus no lugar em que se reunirem os que valorizam sua presença. Mesmo que estejamos no meio de uma massa de gente, nossa vida pode ser achada por Ele. Mas é necessário que estejamos presentes onde Ele está se manifestando. As repercussões daquele encontro foram muito além da emoção que Zaqueu sentiu ao ouvir Jesus chamando-o pelo nome. Sua vida foi mudada, sua casa transformada. E tudo porque ele decidiu não perder aquela oportunidade.


Laerte Cardoso


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial