domingo, 23 de dezembro de 2018

Nada é difícil para Deus


Gênesis 18:14

Introdução: a história de Abraão e Sara é tremenda. A Bíblia conta que Deus chamou Abraão e fez muitas promessas a ele; dentre elas, prometeu que seria pai. Não haveria nada de extraordinário nisso, se ele não tivesse cem anos e sua mulher noventa. Quando receberam a notícia de que gerariam um filho, Gênesis 18:12 diz que Sara riu no seu íntimo por saber que não teria mais condições de dar à luz, o que fez com que fosse censurada pelo anjo que perguntou: “Acaso para Deus há coisa demasiadamente difícil?”

Esta é a base desta meditação: “o que pode ser difícil para Deus?” Quantas vezes duvidamos que as coisas podem acontecer. Entretanto, a Bíblia afirma que nada é difícil para Deus. Como é bom saber que para Ele nada é difícil. Então, por que em determinadas situações, achamos as coisas tão difíceis?

Vejamos quatro respostas para esta pergunta:

Por causa da nossa visão em 2 Coríntios 4:18, Paulo ensina: “não atentando nós nas coisas que se veem, mas nas coisas que se não veem; porque as que se veem são temporais, e as que se não veem são eternas”. Estamos, na maioria das vezes, focalizados no mundo físico, e a nossa atenção quando é capturada pelas coisas que estamos vendo faz com que a fé enfraqueça. Tudo o que enxergamos a nossa volta pode ser usado contra nós mesmos. Se quisermos os milagres de Deus, se quisermos ver o impossível acontecendo, temos que olhar para o Todo-Poderoso.

Em Eclesiastes 5:2, Salomão diz: “Não te precipites com a tua boca, nem a teu coração se apresse a pronunciar palavra alguma diante de Deus; porque Deus está nos céus, e tu na terra; portanto sejam poucas as tuas palavras”. Quantas vezes, por não ter uma visão correta das coisas, nos precipitamos falando o que não deveríamos. Salomão diz que não devemos nos precipitar por uma razão muito simples: Deus está nos céus. Ele tem uma visão privilegiada de tudo. Precisamos enxergar com os olhos do Senhor. O problema que você não sabe como vai resolvê-lo, Deus já viu como vai fazer.

Por causa da lógica da vida achamos as coisas difíceis porque somos pressionados pela lógica da vida. Sara riu porque tudo aquilo que conhecia da vida falava mais alto. A sua experiência dizia que ela não poderia ser mãe. O verso 11 diz que já lhe havia cessado o costume das mulheres; a sua fé estava presa por algo lógico. Em Josué 10:12-14, a Bíblia relata um episódio que desafiou a lógica. Para que Israel destruísse os amorreus, Josué deu ordens ao sol e a lua para que se detivessem e assim o dia fosse prolongado até que desse cabo de todos os inimigos. A luz do dia dura em média 12 horas, todavia aquele dia foi diferente. O verso 14 diz que não houve dia semelhante a aquele, nem antes nem depois dele, porque Deus atendeu a voz de um homem. Por mais que a lógica afirme que é impossível, lembre-se de que para Deus nada é difícil. Deus atendeu a Josué, e, certamente, atenderá também a sua voz. Creia nisso!

Por causa da nossa timidez – em Marcos 4:40, Jesus exorta aos seus discípulos por causa da timidez. Eles estavam atravessando o mar e, enquanto navegavam, Jesus dormiu; então sobreveio-lhes uma tempestade e, apavorados, acordaram Jesus que repreendeu o vento e disse ao mar: “Acalma-te. Emudece”. O vento se aquietou e fez-se grande bonança. Após fazer isso, Jesus diz: “Por que sois assim tímidos? Como é que não tendes fé? Existem situações que nos intimidam. Os discípulos, naquela circunstância, perderam a iniciativa espiritual. O que Jesus esperava é que tomassem a mesma atitude que Ele tomou. O que Deus espera de nós é que nas tempestades, nos levantemos e repreendamos os ventos e as altas ondas. Não deixe que as circunstâncias roubem a sua fé. Nada é difícil para Deus! Seja ousado no mundo espiritual!

Por causa das enfermidades da alma – em quarto lugar, quando a nossa alma está enferma, achamos que tudo é difícil. Vejamos o exemplo de Jó. Ele passou por provas muito difíceis. A sua alma foi pressionada ao extremo e suas emoções adoeceram. Em Jó 30:26, 27, ele diz: “Aguardava eu o bem, e eis que me sobreveio o mal; esperava a luz, veio-me a escuridão. O meu íntimo se agita sem cessar; os dias de aflição me sobrevêm”. A experiência dolorosa de Jó fez com que a esperança de uma nova vida esmorecesse. Por esta razão, ele disse que esperava o bem e veio o mal, esperava a luz e veio as trevas. Quando alma está enferma, ficamos presos às dificuldades. É necessário vencermos as dores da alma e olharmos para Deus; Ele é poderoso para fazer infinitamente mais do que tudo quanto pedimos, ou pensamos conforme o seu poder que opera em nós” (Ef 3:20).



Laerte Cardoso

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial