domingo, 27 de janeiro de 2019

Novos desafios



Gênesis 22:1-14

Introdução: Abraão é conhecido como o pai da fé, mas antes de assim ser reconhecido, Deus o desafiou em diversos níveis. Gênesis 22 narra o ápice dos desafios que ele teve de enfrentar; Deus lhe pediu que sacrificasse Isaque, o seu próprio filho. Abraão já havia enfrentado outros testes, mas ele ainda não havia passado por nada parecido. Neste estudo, veremos porque Deus nos coloca diante de testes. Veremos algumas razões pelas quais o Senhor estabelece novos desafios para nós.

Deus sempre tem novos desafios – primeiro, vemos que a vida com Deus é pautada por desafios. Ainda que a alma queira conforto e descanso, Deus estará sempre nos desafiando a alcançar novos níveis de fé. Em Gênesis 22:1, a Bíblia diz que Deus pôs Abraão à prova. Neste ponto, não podemos nos esquecer que Abraão já tinha uma boa experiência com Deus, ele já havia passado por outras provas. Um dia ele ouviu a voz do Senhor ordenando que deixasse a sua terra, que saísse do meio da sua parentela para ir para uma terra que Deus lhe mostraria. Gênesis 12:4 diz que Abrão partiu como o Senhor lhe ordenará, isto é, ele obedeceu ao comando de Deus.

Agora, em Gênesis 22, a ordem de Deus é que Abraão vá à terra de Moriá e ofereça seu filho Isaque em holocausto. Mesmo já tendo sido aprovado em desafios passados, Abraão teve que enfrentar um novo desafio dentro de um nível desconhecido. Quem quer caminhar com Deus deverá estar preparado para enfrentar novos testes. Não há lugar para pausas e acomodação na caminhada com o Senhor, pois Ele sempre terá novas conquistas para nós. Por isso, novas provas de fidelidade estarão diante de nós, pois o que Deus tem para os seus filhos é grandioso e exige fidelidade de nossa parte. 

Deus quer que vençamos os limites da nossa fé outro aspecto a ser considerado é que precisamos vencer os nossos próprios limites de fé. Romanos 12:3 ensina que existe medida de fé, ou seja, há limites para cada medida. Por exemplo, um copo com capacidade de 300 ml jamais poderá conter 500 ml porque 300 ml é o seu limite máximo; se tentarmos colocar mais liquido do que o copo pode suportar, ele vai transbordar. Para que possamos ampliar a capacidade da nossa fé, teremos que encarar os desafios de Deus, pois não existe outro meio de rompermos com os limites da fé sem que nos sujeitemos às novas experiências propostas por Ele.

Abraão já havia sido provado, mas ainda existia um limite a ser vencido. Ao se dispor a entregar o seu filho, Abraão entrou num novo nível de fé. Ele mostrou a sua confiança na promessa de Deus, que assegurava ser Isaque quem lhe daria uma descendência incontável (Gn 17:19). Abraão foi tomado de uma convicção que imprimiu no seu coração a certeza de que Deus ressuscitaria Isaque, e por isso se dispôs a sacrificar. Depois deste episódio, Abraão não era mais a mesma pessoa, pois os limites da sua fé foram vencidos.

Deus quer nos aperfeiçoar em obediência – no verso 12, o texto bíblico diz que ao levantar o cutelo para imolar Isaque, o anjo de Deus bradou ordenando que ele não fizesse nenhum mal ao menino. O anjo diz: “Não estendas a mão sobre o rapaz, e nada lhe faças, pois agora sei que temes a Deus porquanto não me negaste o filho, o seu único filho”.

Em terceiro lugar, entendemos que os testes de Deus nos aperfeiçoam em obediência. Deus deu um comando duro a Abraão, mais do que sacrificar o seu filho, ele estava sacrificando a si mesmo. O seu sonho de pai, a promessa de uma descendência incontável, tudo foi colocado em cima daquele altar. Naquele caso, obedecer não era tão simples assim. Entretanto, ele obedeceu. Aqui cabe uma pergunta: Até onde estamos dispostos a obedecer? Existem níveis de obediência; podemos ser obedientes até certo ponto, mas em determinados aspectos da vida ainda não. O objetivo de Deus é que sejamos aperfeiçoados em obediência até que sejamos totalmente obedientes.

Deus quer aumentar o nível da revelação em quarto lugar, o verso 13 conta que Deus providenciou um carneiro para o sacrifício, e o verso 14 diz que Abraão chamou aquele lugar de “O Senhor Proverá”. Nesta passagem bíblica Deus aparece pela primeira vez como Jeová-Jiré, ou seja, Deus se revelou de uma maneira nova que Abraão ainda não conhecia: Jeová-Jiré, o Deus Provedor.

Assim entendemos que os novos desafios que o Senhor coloca diante de nós, também têm o objetivo de aumentar o nível da revelação de Deus. Quando aceitamos os testes e os enfrentamos, certamente, conheceremos um lado de Deus que ainda não conhecíamos. Portanto, se quisermos conhecer mais do Eterno, teremos que estar dispostos a aceitar os novos desafios que o Senhor tem para nós!



Laerte Cardoso

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais antiga Página inicial